3/12/2016

A união faz a força (2)


É muito boa, esta metáfora da força do cardume. Aqui está mais uma iteração, desta vez juntando a componente da diversidade.

6/28/2012

Everybody is a genius


Everybody is a genius. But if you judge a fish for its ability to climb a tree, it will live its whole life believing that it is stupid.

Albert Einstein

4/22/2012

Notas de humor piscícola




Os Peixes Também Sabem Cantar

«Os peixes também sabem cantar» é, depois de «Gente independente», um dos livros mais significativos e de sucesso na carreira de Halldór Laxness. Sem dúvida, um dos que melhor explica ao seu leitor a Islândia, descrevendo, através da história de vida do seu jovem protagonista, o momento histórico da passagem da sua misteriosa e mágica sociedade ancestral à modernidade dos nossos dias. O romance, que se situa em inícios do século XX, acompanha a passagem da infância para a vida adulta do jovem Álfgrímur. Abandonado pela mãe em Brekkukot, uma propriedade rural na periferia de Reykjavík - então uma pequena cidade de poucos habitantes e sob o domínio dinamarquês -, a infância de Álfgrímur decorre de forma idílica entre os trabalhos domésticos na quinta, com a avó adoptiva que recita os rímur e as antigas sagas islandesas, a aprendizagem de latim e a audição, à noite, das histórias dos excêntricos habitantes de Brekkukot. Álfgrímur, que sonha um dia tornar-se pescador, tal como o seu avô, vê no entanto todos os seus projectos de futuro serem abalados pelo regresso a casa do Garõar Hólm. Famoso cantor lírico, orgulho da Islândia, a vida de Garõar está porém envolta num misterioso segredo, que caberá a Álfgrímur desvelar, ligando para sempre a sua vida à desta estranha personagem.
Será Garõar a fazer com que Álfgrímur se apaixone pela música, incitando-o a alcançar com o canto da sua voz a «Nota Pura».

9/20/2011

The edges of time

 Kay Ryan

It is at the edges
that time thins.
Time which had been
dense and viscous
as amber suspending
intentions like bees
unseizes them. A
humming begins,
apparently coming
from stacks of
put-off things or
just in back. A
racket of claims now,
as time flattens. A
glittering fan of things
competing to happen,
brilliant and urgent
as fish when seas
retreat.

"The Edges of Time" was first published in the New Yorker and is forthcoming in "The Best of It, New and Selected Poems."